PokerPT.com

Stones e Kuraitis apresentam novas moções para rebater processo do Caso Postle

Parece um jogo de ténis em que a bola está sempre a saltar de campo para campo. O Postlegate, ou Caso Postle continua a dar que falar, com o casino e alegado cúmplice de Mike Postle a preencherem novas moções para que o processo não chegue aos tribunais.

Mike Postle é acusado por um grupo de quase 100 jogadores de ter feito batota durante o Stones Live Poker, no Stones Gambling Hall em Sacramento. O processo de $30 milhões em danos está a ser analisado pela justiça que decidirá se irá ou não a tribunal. O advogado Mac Ver Standig tem apresentado os seus argumentos e os advogados do King’s Casino Management Corp, empresa proprietária do Stones Gambling Hall, como os de Justin Kuraitis têm tentado rebater esses argumentos pedido para o que caso seja arquivado.  Ao mesmo tempo, decorre outro processo levantado por Marle Crodeiro contra Mike Postle no estado do Nevada pelas mesmas razões.

O caso tem sido largamente noticiado aqui, em que nas últimas actualizações Mac Ver Standig acusou Mike Postle de usar escritor-fantasma na sua defesa do processo e de tentar mais uma vez fugir à justiça no processo de Marle Cordeiro, a qual Ver Standig também representa.

Na semana passada, os advogados do Stones e de Kuraitis voltaram a preencher moções para demitir o processo. As moções apresentam três argumentos para que isto aconteça:

  1. As perdas de jogos de azar não são considerados danos segundo a lei da Califórnia.
  2. Os autores não conseguiram identificar os factos de como a batota ocorreu.
  3. Os queixosos não foram capazes de contra-argumentar a primeira moção para demitir o processo.

Ontem, os advogados envolvidos no caso, assim como Mike Postle, que se representa a ele próprio, apresentaram os seus argumentos orais sobre estas moções para demitir o processo. A sessão foi realizada em videoconferência e foi conduzida pelo juiz William B. Shubb, com Mike Postle a dizer que entendia os argumentos utilizados na sua moção e que esta era a sua posição, não discutindo o caso com os restantes advogados quando solicitado.

Os advogados do Stones e de Kuraitis esgrimiram argumentos contra Mac Ver Standig, com este a explicar como funciona o RFID ao juiz e a dizer que conseguiria especificar todas as mãos em que os queixosos foram prejudicados com o acesso aos vídeos dos live streams do Stones Live Poker.

O juiz acabou por aceitar as moções submetidas e irá pronunciar-se sobre o caso em data futura.

O Postlegate parece não ter fim à vista e vamos estar atentos a mais desenvolvimentos sobre esta novela do poker ao vivo. Se quiseres ficar a saber tudo o que aconteceu até agora, podes ver todos os artigos sobre este assunto aqui:

  1. Alegada batota nos cash games televisonados do Stones Live Poker
  2. Novos vídeos do caso de batota no Stones Live Poker
  3. Caso Postle ganha atenção da ESPN; Stones Live Poker revela detalhes da investigação em curso
  4. Mike Postle defende-se de acusações no podcast de Mike Matusow
  5. Mike Postle: “Fui o jogador mais lucrativo de sempre da Ultimate Bet”
  6. O dia em que começou a fazer batota & mais
  7. Mike Postle e o Stones Casino enfrentam queixa judicial de $10 milhões
  8. Veronica Brill foi ao podcast de Joe Ingram
  9. Berkey e Polk conversam sobre o caso e mais
  10. Caso Postle sob investigação do Department Of Justice
  11. Caso Postle: Investigador do caso e advogado de Postle falam & mais
  12. Mike Postle acusado de se esquivar à justiça
  13. Mike Postle finalmente notificado no caso de $10 Milhões
  14. Caso Postle: “Não encontrámos provas de que tenha existido batota” – Stones Gambling Hall
  15. Mike Postle recusa acusações no processo de alegada batota
  16. Marle Cordeiro levanta processo contra Mike Postle
  17. Stones apresentou novo argumento para rebater processo dos jogadores que jogaram contra Mike Postle
  18. Mike Postle acusado de usar escritor-fantasma e de fugir novamente à justiça

€8 Grátis + Bónus 100% até €400
Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário