PokerPT.com

Caso Postle: “Não encontrámos provas de que tenha existido batota” – Stones Gambling Hall

05/03/2020
Daniel Fidalgo

O caso Postle, ou PostleGate como lhe chamam os americanos, está longe de chegar ao fim e de se fazer justiça naquilo a que quase toda a comunidade chama de batota, mas que aos olhos da justiça pode ter uma interpretação diferente.

A história é longa, mas os nossos leitores podem ficar a saber de tudo em pormenor nos links no fim deste artigo.

Resumindo os acontecimentos mais recentes, vários jogadores do programa Stones Live Poker, do Stones Gambling Hall em Sacramento, processaram Mike Postle (o alegado batoteiro), Justin Kuraitis (o alegado cúmplice) e o Kings Casino LLC (proprietária do Stones Gambling Hall) em $10 milhões por batota enquanto jogavam no programa de live stream – Stones Live Poker. Apesar de existirem investigações em curso, alegam que Mike Postle de alguma forma sabia as cartas dos seus adversários nas mãos e os lesou em milhares de dólares.

O processo foi entregue em tribunal e depois de Postle se ter tentado esquivar à notificação da justiça, lá assinou a intimidação para comparecer em tribunal no dia 26 de Fevereiro, juntamente com os outros dois réus.

Postle pede mais tempo

Em tribunal, Postle pediu mais tempo para responder ao processo instaurado uma vez que se representa a ele próprio e não possui advogado de defesa. O juiz England, encarregue do caso, concedeu, a 2 de Março, um adiamento da resposta até ao dia 24 de Março.

Postle tem assim mais tempo preparar a sua defesa, mas pode também entretanto arranjar um advogado que o represente em tribunal. Esta deve ser a última extensão de resposta que Postle terá para se pronunciar em tribunal.

Kings Casino pede para tribunal desistir do processo

Já o Stones Gambling Hall respondeu à acusação e rejeitou o processo instaurado contra si, pedindo ao tribunal para desistir da acção. Segundo o Kings Casino LLC,este processo reflecte a queixa mais antiga dos jogadores:  que a sua falta de sucesso significa que estão a ser enganados“.

A resposta do casino diz que não deve ser responsabilizado porque “Postle ganhou muitas mãos aos jogadores”, reforçando que “o Stones não tem interesse em quem ganha ou perde dinheiro nos jogos de poker”, que “tudo o que fez foi fornecer um local para o jogo decorrer” e que “os queixosos decidiram que queriam jogar, por quanto tempo, o que apostar e em que mãos participar”.

Na declaração de quarta-feira, o Stones diz:

Não encontrámos provas de que tenha existido batota nos jogos em questão. Estamos confiantes de que o Stones prevalecerá neste processo injustificado.

VerStandig responde

O advogado dos jogadores lesados, Maurice “Mac” VerStandig, disse que se iria opor à tentativa do Kings Casino:

“Acho lamentável que eles (Kings Casino) tenham escolhido retratar os meus clientes como perdedores feridos e frustrados. Mas esperamos responder às suas alegações legais por meio do processo judicial e faremos isso no tempo devido.”

Podes ficar a par de todas as notícias sobre este assunto aqui:

  1. Alegada batota nos cash games televisonados do Stones Live Poker
  2. Novos vídeos do caso de batota no Stones Live Poker
  3. Caso Postle ganha atenção da ESPN; Stones Live Poker revela detalhes da investigação em curso
  4. Mike Postle defende-se de acusações no podcast de Mike Matusow
  5. Mike Postle: “Fui o jogador mais lucrativo de sempre da Ultimate Bet”
  6. O dia em que começou a fazer batota & mais
  7. Mike Postle e o Stones Casino enfrentam queixa judicial de $10 milhões
  8. Veronica Brill foi ao podcast de Joe Ingram
  9. Berkey e Polk conversam sobre o caso e mais
  10. Caso Postle sob investigação do Department Of Justice
  11. Caso Postle: Investigador do caso e advogado de Postle falam & mais
  12. Mike Postle acusado de se esquivar à justiça
  13. Mike Postle finalmente notificado no caso de $10 Milhões
€8 Grátis + Bónus 100% até €400

Sem Comentários



Deixe um Comentário