PokerPT.com

Perfil dos 8 finalistas do GGPoker Main Event WSOP

13/12/2020
PavlovDoorman

Sim leram bem, vão ser apenas 8 os jogadores que esta terça-feira vão disputar a mesa final do GGPoker Main Event WSOP. E agora podes ficar a conhecer o perfil dos 8 finalistas, grupo do qual faz parte o português Manuel Ruivo.

Estava programado que esta mesa final, que será jogada ao vivo no King’s Casino em Rozvadov (República Checa), contasse com 9 jogadores. Mas por causa da pandemia que vivemos, um dos finalistas decidiu não fazer a longa viagem. Esse jogador é o chinês Peiyuan “fish3098” Sun, que em declarações à Pokernews lamentou o seu infortúnio:

Antes de mais, lamento não poder juntar-me à mesa final ao vivo na República Checa, devido à pandemia do COVID-19. Por isso mesmo, não posso ser o vencedor do Main Event WSOP de 2020.

Gostaria de dar os parabéns a cada um dos jogadores que chegaram à mesa final, e desejar-lhes o melhor. Divirtam-se e boa sorte.

Sun, jogador chinê,s casado e que estuda medicina chinesa e acupunctura, fica desta forma com o 9º lugar, e tem direito a um prémio de $75,360. Sun que tinha a 8ª stack entre os 9 finalistas.

Os restantes 8 jogadores têm assim garantido um prémio mínimo de $109,982 nesta mesa final, com $1,550,969 guardados para o vencedor. Jogador que depois viajará até Las Vegas para disputar a Bracelete, com o vencedor da mesa final da sala WSOP.com (reservada a jogadores nos estados do Nevada e New Jersey).

Quanto à mesa final desta terça-feira, cuja acção vamos comentar em directo aqui no PokerPT.com, Manuel Ruivo é dono da 2ª maior stack, atrás apenas do brasileiro Bruno Botteon.

Bruno Botteon (Brasil) – 10.317.743 fichas

O curriculo ao vivo de Bruno Botteon é muito reduzido, e limita-se quase em exclusivo a torneios disputados em solo brasileiro, mas ao vivo tem vindo a coleccionar belos prémios. Ainda recentemente na edição online das WSOP, disputadas na GGPoker durante os meses de Agosto e Setembro, Botteon conseguiu 15 prémios, incluindo dois prémios de 6 dígitos.

Botteon esteve muito perto de uma bracelete no evento #79 Heads-up de $25,000, onde apenas Fedor Holz o conseguiu ultrapassar. Pelo 2º lugar, Botteon recebeu $622,300. A sua segunda mesa final neste evento, teve lugar no Poker Players Championship (também de $25,000), onde foi 6º classificado para um prémio de $388,837.

Botteon que já chegou a Rozvadov, lembrou assim os últimos minutos do Dia 2 deste Main Event (declarações ao site SuperPoker):

O jogo na semi FT foi bem duro. Consegui passar CL, mas fiquei short quando tava 11 left, era o short com apenas sete blinds e consegui dar a volta por cima. Emoção pura, meu ano está sendo sensacional, independente do resultado.

foto de SuperPoker

Manuel Ruivo (Portugal) – 6.213.759 fichas

O português pode fazer história para o poker nacional, algo que ele sabe muito bem fazer, já que há pouco mais de 2 anos (Dezembro de 2018), ganhou um dos maiores prémios de sempre do poker online mundial.

Ruivo foi o campeão do Millions online da partypoker, e recebeu $2,329,943. Isto numa mesa final de sonho para Portugal, pois além de Ruivo também tivemos Pedro Marques no 4º lugar ($1,091,750) e João Caetano 5º ($818,812.50).

Este foi o prémio mais elevado de Ruivo e do poker nacional, que agora tem pela frente outro desafio o de lutar pela bracelete do Main Event das World Series of Poker de 2020. Um Main Event diferente, como diferente tem sido este 2020:

Acho que é o Main Event possível, depois de terem feito o 1º Main nas WSOP online já não contava com ele mas entendo que o 1º tenha sido um Main um bocado desvirtuado da essência da “marca” ME WSOP. Não tanto pela questão do buy-in mas mais até pela questão de ter permitido múltiplas entradas por jogador, algo inédito nos 51 anos de história das WSOP. Certo é que este mais vai dar pouco mais de metade do prémio do 1o ME (se somarmos o prémio do heads-up no RIO) mas ainda assim parece-me fazer mais justiça ao que seria esperado. Posto isto acho que ainda assim, a meu ver, 2020 ficará na história como o ano em que não houve um verdadeiro vencedor do ME mas agradeço a oportunidade de disputar o que quer que lhe queiram chamar, e título aparte, não deixa de ser um prémio super apetecível.

Olhando para os seus adversários nesta mesa final, o português não tem muitas referências, mas diz-se preparado, com o que conseguiu observar ao longo das últimas duas mesas:

Conheço só o Botteon e o Salas, os outros conheci só no torneio mas estive bastante atento às últimas duas mesas e acredito que sei o que esperar deles

Podem ver a entrevista completa a Manuel Ruivo aqui.

Manuel Ruivo

Damian Salas (Argentina) – 5.653.528 fichas

Advogado de profissão, e pai de 3, o jogador argentino é um jogador de créditos firmados, e o único entre os finalistas deste ano, que repete a presença na mesa final. Isto porque Salas, foi um dos finalistas do Main Event de 2017, ano em que Scott Blumstein foi o campeão, e onde Salas foi o 7º classificado para um prémio de $1,425,000. Nas WSOP, Salas tem um total de 30 ITM’s e 3 mesas finais.

Salas está a ter um ano particularmente feliz nas mesas online, e além de uma vitória no EPT Online recompensada com $117,475, conseguiu um prémio de $814,663, ao ser 3º classificado no WPT World Online Championships, disputados na partypoker. Torneio ganho por Phillip Mighall, e no qual Salas chegou à mesa final com a maior stack.

Em caso de vitória, Salas diz que o prémio milionário não faria grande diferença na sua vida:

Tenho o privilégio de viver como quero e partilho a vida com aqueles que amo. Continuaria a viver da mesma forma, mas com a felicidade de ter concretizado o maior sonho da minha vida.

Marco Streda (Liechenstein) – 4.232.560 fichas

Chega do pequeno principado do Liechenstein, o dono da 4ª maior stack desta mesa final: Marco Streda. Um entusiasta do ténis, desporto que praticou durante 25 anos, e que agora gosta de passear com a namorada e o cão “Spidy“.

Fã de Roger Federer, Streda não tem prémios ao vivo registados no site Hendon Mob, mas nas mesas da GGpoker já conseguiu prémios no total de $88,775 e perante a perspectiva de poder ser campeão do mundo de poker, disse que “seria uma loucura absoluta, mas a vida continua. Talvez reduzisse as horas de trabalho“. Mesmo assim Streda assegura que gosta do seu trabalho.

Hannes Speiser (Áustria) – 3.515.744 fichas

E continuando na Europa Central, viajamos até à Áustria, terra natal de Hannes Speiser. Jogador que na GGPoker joga com o nick BlackFortuna.

Não havendo a possibilidade de estudar o seu currículo em torneios ao vivo, uma vez que optou por não figurar nas páginas da Hendon Mob, sabemos que na GGPoker tem um total de $137,244 ganhos em torneios online. E no passado mês de Novembro ganhou um evento da Caribbean Poker Party online, disputado nas mesas da partypoker. Vitória alcançada no evento #05 e recompensada com $25,040.

Apaixonado por futebol, que adora jogar, e também de boxe, Speiser fala de um sonho:

O sonho de qualquer jogador de poker é competir com os melhores jogadores pelos maiores prémios. O Main Event das WSOP é provavelmente o torneio de maior prestígio do ano.

Dominykas Mikolaitis (Lituânia) – 3.165.440 fichas

Todos a bordo para mais uma curta viagem, desta vez até à Lituânia, lar de Dominykas Mikolaitis. Jogador que assina por MickeyMouse nas mesas online e que tal como Speiser, também não figura nas páginas da Hendon Mob.

Jogador para quem esta mesa final pode mudar a vida:

Este tipo de valores asseguram o teu futuro. Creio, que com as decisões correctas, não será preciso pensar mais no custo de vida.

Apresentando-se como uma pessoa desportiva, além do poker, Mikolaitis gosta de outro desporto da mente: o xadrez. Quanto ao poker, o melhor que sabemos é que na GGPoker soma $219,851 ganhos em torneios ao vivo.

Ramón Miquel Muñoz (Espanha) – 3.025.000 fichas

Agora levantamos voo rumo a Londres, cidade onde reside este espanhol natural de Barcelona, dono da 7ª maior stack da mesa final: Ramón Miquel Muñoz.

Com um extenso currículo de prémios alcançados em torneios ao vivo, curiosamente foi na República Checa que Ramón Miquel conseguiu aquele que ainda é o seu maior prémio. No EPT Praga de 2017, Ramón foi o 2º classificado num torneio de €2.200 e recebeu €135.000.

Na mesa final que se jogará na próxima terça, 15 de Dezembro, pode alcançar um novo máximo pessoal, bastando para isso ficar pelo menos no 7º lugar. Que é como quem diz, basta-lhe não ser o primeiro a cair, já que o 7º classificado receberá $160,512. Já com os $1,550,969 reservados para o vencedor, Ramón podia dar asas ao seu objectivo empresarial: criar uma empresa de investimento imobiliário.

Tornar-me campeão do Main Event WSOP, seria o maior e mais gratificante feito da minha vida. Contudo, tento não fantasiar sobre isso, pois expectativas elevadas num único torneio de poker podem levar a uma grande desilusão.

Ramón esteve muito perto de não chegar a esta mesa final, já que quando restavam 11 jogadores, conseguiu um muito feliz double-up contra o português Manuel Ruivo. Então e reduzido a 6 bb’s, Ramón na SB foi all-in com K2 e Ruivo na BB deu call com AJ. Felizmente para o jogador espanhol, a board deu-lhe 2 pares (935K2).

Falta dizer que Ramóm Miquel é um apaixonado por animais, e que gosta de ajudar no resgate, acolhimento e encontrar lares para animais resgatados.

Stoyan Obreshkov (Bulgária) – 2.125.000 fichas

E o último destino nesta viagem de descoberta dos 7 adversários de Manuel Ruivo na mesa final do Main Event das WSOP, é a Bulgária. Terra natal de StoyanUncleToniObreshkov, o jogador que vai começar esta mesa final com a stack mais curta, mas que tem muita experiência em poker ao vivo, onde já conseguiu ganhos no valor de $1,213,101.

Foi nos Estados Unidos, que Stoyan conseguiu o maior prémio da sua carreira. Em 2018 foi 3º classificado no evento #19 do Seminole Hard Rock Poker Open e recebeu $349,889. Agora pode ser bem mais perto de casa, que melhora o seu máximo pessoal.

Curiosamente Stoyan sabe o que é disputar uma mesa final das World Series no King’s Casino, pois em 2018 foi 9º classificado no Main Event das WSOPE (€75.461).

Caso ganhe, Stoyan pretende assegurar o futuro financeiro da sua família, abrir uma escola de dança e doar dinheiro a algumas instituições solidárias. E sim leram bem, abrir uma escola de dança:

Eu gosto muito de dançar, especialmente a bachata. É sem sombra de dúvidas a minha maior paixão, além do poker. Descobri o yoga há 4, 5 anos e também estou encantado com tudo o que envolve. Além disso, sempre pratiquei desporto toda a minha vida. Actualmente, a maior parte das vezes faço natação, jogo ténis, gosto de escalada, e de fazer surf caso haja sol e ondas no local onde eu esteja.

Estes 8 jogadores vão lutar pelos seguintes prémios:

# Jogador Prémio
$1,550,969
$1,062,723
$728,177
$498,947
$341,879
$234,255
$160,512
$109,982
Peiyuan “fish3098” Sun $75,360
€8 Grátis + Bónus 100% até €400

Sem Comentários



Deixe um Comentário