PokerPT.com

Filmes de Poker: Rounders (1998) de John Dahl

17/02/2009  /  Eduardo 6 Comentários

Rounders é um filme baseado no enredo original do realizador John Dahl. O filme popularizou o Poker, particularmente a variante No Limit texas Hold’em. Porém, o filme é sobre mais do que Poker. Amizade, confiança, amor, e ambição…

No início do filme, a personagem principal, Mike McDermott, jogador de Poker com um talento natural para ler qualquer adversário, procura Teddy KGB que a está a jogar no seu club privado. Mike decide colocar em jogo todas as suas poupanças, $30.000 dólares, num Heads Up com Teddy KGB. Quando uma mão, que ele julgava boa é batida por Teddy KGB, Mike perde tudo que tinha…

Mike permanece sem jogar durante nove meses, trabalhando um emprego sem perspectivas só para pagar os empréstimos escolares, quando o melhor amigo dele, Worm, é libertado de prisão, com uma enorme dívida de jogo em seu nome. Enquanto Worm também partilha de um talento especial para cartas, ele entra continuamente em problemas por fazer batota nos jogos que participa. Mike assume a dívida que Worm detêm e rapidamente volta às mesas para a pagar. Depois de descobrir que Teddy KGB comprou a dívida, Mike tem que jogar o seu melhor jogo de forma a cumprir uma deadline de 48 horas.

Porque é que Mike ainda está ao lado deste perdedor? Só uma razão: A amizade. Eles são amigos desde o secundário onde Worm assumiu todas as culpas de um jogo de Poker que correu mal. Neste caso, Worm foi parar à prisão, por um curto espaço de tempo, e Mike teve a oportunidade de aproveitar os melhores aspectos da vida. De certo modo, Mike deve a sua liberdade a Worm, e este é o modo que ele encontra para se redimir, assumir as dívidas de Worm.

Em pouco tempo os 2 estão de volta à acção, para pagar os $15.000 dólares que Worm deve e evitar que os loan sharks façam a cobrança por vias físicas.

Mike McDermott é Matt Damon em um dos papéis mais memoráveis deste actor. Worm, o amigo que o arrasta de volta para o submundo, é Edward Norton e a namorada dele, Jo, é interpretado por Gretchen Mol. Outros participantes de relevo são Joey Knish que é John Turturro e Teddy KGB, mafioso russo, brilhantemente desempenhado John Malkovich.

O filme é rodado em Nova Iorque, principalmente nas menos áreas conhecidas. A maioria das cenas são rodadas na cidade, embora McDermott se aventure fora da cidade, em Nova Jersey. Ele também visita o Taj Mahal Casino de Donald Trump em Atlantic City, numa noite de jogo…

A acção é constante e dinâmica e fiquei bastante agradado com a interpretação de todos os principais intervenientes. No desenrolar do filme lembrei-me de uma frase de Al Pacino no Padrinho III, “Just when I thought that I was out they pull me back in.”. E é mesmo isso que se sente na personagem de Matt Damon. Edward Norton é o actor ideal para a personagem que desempenha, o “amigo da onça” que prejudica tudo e todos para sair por cima. Até o papel de Gretchen Mol, namorada de Matt Damon personifica quase na perfeição o quanto o mundo do jogo, quando se passa certos limites, pode prejudicar a vida pessoal e amorosa de alguém. John Malkovich ilustra um russo estranho, com uma certa obsessão por bolachas Oreo. No mínimo, caricato e divertido! De salientar o papel da atraente Famke Jansen, a actriz de X Men e a mesma que matava os seus inimigos, no meio das suas pernas, em 007, GoldenEye. No mundo do jogo, a personagem dela sobressai como uma pessoa totalmente envolvida no jogo mas com princípios morais que uma sociedade deve preservar. Uma das poucas pessoas em que Matt Damon pode recorrer em qualquer momento assim como Martin Landau, professor da Faculdade de Direito, que acredita em Matt e, por vias travessas, demonstra-lhe que deve seguir aquilo em que acredita.

A banda sonora não é nada de especial, a maioria das músicas são jazz e rock, como Duke Ellington e Nat King Cole. Assenta no filme na perfeição, pois acho que ópera ou música clássica não iriam melhorar o filme.

Considerei o filme bastante agradável e com um certo suspense. É uma pequena demonstração do circuito não comercial de Poker que existe nos Estados Unidos. Lançado em 1998, abriu as portas a muitas pessoas que acharam que tinham capacidade para jogar Poker, como por exemplo, o Green Plastic. Este filme não é o melhor que eu já vi, mas vale pelo desempenho e pela abordagem ao Mundo do Poker que, nós jogadores, tanto apreciamos.

Por Ricardo “Cacopt” Pinto

Partilha esta notícia

6 Comentários

RugbyWolf há 12 anos

Tresanda-me a que o Caco plagiou isto de um sítio qualquer! :))))))))

bdosreis há 12 anos

wops, malkovich

portugaleet há 12 anos

um bom filme por acaso, tambem gostei do final do 'the deal' e de algumas passagens do filme da vida do Stu Ungar .

EvolutionPT há 12 anos

O filme do burt reynolds é o Deal k sinceramente nao vale nada, agora o Lucky um grande filme e uma grande historia ;) ja o rounders tb é muito bom

PanMei há 12 anos

Esse filme "Lucky you", é muito interessante a abordagem do jogo em todos os aspectos, pricipalmente a cena final em que o filho faz softplay com o pai para lhe dar a oportunidade de ganhar o torneio. O desfeicho é um grande exemplo porque é contraproducente tais práticas.

espiritual há 12 anos

e nao podemos esquecer do 007- casino royale ;)



Os comentários não são permitidos de momento

Deixe um Comentário