PokerPT.com

2022 WSOP Main Event Top10 deve $6.5M em impostos

20/07/2022
Luís Sousa

O fecho das World Series Of Poker é uma das alturas mais importantes para balanço dos jogadores profissionais de poker. Esta altura do ano é também conhecida pela contabilidade de impostos aos nove finalistas do WSOP Main Event, com a ajuda do cálculo de Russ Fox e o seu blog. O tema é acompanhado de perto desde 2008, ano em que o runner-up “ganhou mais” do que o campeão, e na última edição das WSOP de verão, em 2019, as finanças voltaram a modificar a classificação final. Em 2020, segundo os cálculos do perito, mais de $6.5 milhões foram/serão retidos em impostos aos dez finalistas do 2022 WSOP Main Event.

Após a vitória do norueguês no maior torneio de poker do mundo, eis como os prémios foram publicados:

Posição Jogador País Prémio
1 Espen Jorstad Noruega $10.000.000
2 Adrian Attenborough Austrália $6.000.000
3 Michael Duek Argentina $4.000.000
4 John Eames Reino Unido $3.000.000
5 Matija Dobric Croácia $2.250.000
6 Jeffrey Farnes Estados Unidos $1.750.000
7 Aaron Duczak Canadá $1.350.000
8 Philippe Souki Reino Unido $1.075.000
9 Matthew Su Estados Unidos $850.675
10 Asher Conniff Estados Unidos $675.000

Russel (Russ) Fox é director da Clayton Financial and Tax, especialista em gestão financeira e impostos há mais de 30 anos e é considerado um dos maiores peritos dos EUA em jogo e impostos.

A análise arranca com o campeão, como faz sentido, destacando a importância do norueguês não estar a residir no seu país natal mas sim no Reino Unido, onde a situação fiscal no que a ganhos de jogo diz respeito é tremendamente diferente. Se na Noruega, Jorstad teria que devolver 39% do seu prémio às autoridades mas com a residência fiscal em Londres o imposto é de 0%.

O runner-up australiano reside em Las Vegas, como tal está sujeito a deixar quase metade ao governo mas pelo menos não deve nada ao estado do Nevada. O terceiro classificado está na mesma situação, que apesar da nacionalidade argentina tem residência na Flórida, estado que não taxa ganhos de jogo mas algo para o governo federal terá que largar.

O quarto classificado tem a vida mais simples, ou pelo menos tão simples como o campeão com a diferença de não ter tido que mudar de país de residência. Cidadão do Reino Unido, como tal embolsa a totalidade do prémio. O caso do quinto-classificado é o mais familiar com o nosso, pois Croácia e EUA ainda não têm em actividade do tratado de impostos entre nações que impede as WSOP de ficar com 30% do valor do prémio. O croata deverá conseguir escapar, no entanto, aos 30% que as autoridades croatas taxam nos ganhos de jogo devido ao facto do mesmo valor ter ficado retido no cashier em Las Vegas.

O sexto classificado é o primeiro de três finalistas a serem duplamente taxados. Residente no Oregon, os $1.75M receberão um corte federal e um corte estadual para remover quase metade da totalidade. O oitavo é francês mas escapa aos 47.5% após ter “apanhado o comboio” de Paris para Londres. Os nono e, este ano, décimo classificados são os outros dois que serão duplamente taxados. Ambos a residir nos EUA, um em Washington DC e o outro em Brooklyn, NY, ambos sujeitos a imposto federal e estadual, e ambos a ficarem sem quase metade:

Posição Jogador Prémio Bruto Prémio Líquido
1º lugar Epsen Jorstad $10.000.000 $10.000.000
2º lugar Adrian Attenborough $6.000.000 $3.611.125
3º lugar John Eames $3.000.000 $3.000.000
4º lugar Michael Duek $4.000.000 $2.406.936
5º lugar Matija Dobric $2.250.000 $1.575.000
6º lugar Phillipe Souki $1.075.000 $1.075.000
7º lugar Jeffrey Farnes $1.750.000 $950.312
8º lugar Aaron Duczak $1.350.000 $945.000
9º lugar Matthew Su $850.675 $444.921
10º lugar Asher Conniff $675.000 $349.598
Total $30.950.675 $24.357.892

Curiosidade de apenas os Estados Unidos da América serem o país que absorve impostos, com os $6.592.783 de valor recolhido em impostos ficaria apenas atrás do campeão na classificação final em prémios do Top10 do 2022 WSOP Main Event.

€8 Grátis + Bónus 100% até €400

Sem Comentários



Deixe um Comentário