PokerPT.com

SRIJ lança comunicado sobre a implementação da liquidez partilhada no poker

Esta manhã, o Serviço de Regulamentação e Inspeção de Jogos (SRIJ) lançou um comunicado sobre a liquidez partilhada no poker online. Sem quase nunca termos notícias do regulador sobre estas matérias, esta é uma oportunidade de conhecermos o que pensa o SRIJ sobre este primeiro ano de liquidez partilhada no poker online.

Entre os vários pontos referidos no comunicado ficámos a saber que “as entidades reguladoras francesa, portuguesa e espanhola manifestam a sua satisfação relativamente à evolução deste novo regime de liquidez partilhada“, o que é um fator positivo para que as leis sejam menos restringentes.

Outro ponto de destaque é que além de não se terem verificado incidentes no âmbito da liquidez partilhada, os países envolvidos têm melhorado o seu desempenho no poker online. O que poderá ser um ponto favorável para que os responsáveis italianos pensem novamente na liquidez partilhada, com o regulador nacional, espanhol e francês a abrirem também as portas a homólogos de outros países da União Europeia que se queiram juntar a esta liquidez.

No dia 4 de fevereiro, os reguladores dos países intervenientes irão divulgar os números do mercado partilhado numa sessão do ICE VOX, em Londres. A representar Portugal nesta sessão estará Manuela Bandeira, Diretora do Departamento de Regulamentação do Jogo.

Aqui abaixo poderás ler todo o comunicado do SRIJ:

No dia 6 de julho de 2017, as entidades reguladoras de França, Itália, Portugal e Espanha assinaram um acordo relativo à liquidez partilhada do póquer online, com o objetivo de reunir um volume de liquidez atrativo neste segmento do jogo online e, simultaneamente, manter padrões elevados de proteção e de cumprimento das regras dos respetivos países.

Um ano após a materialização do primeiro jogo de póquer no qual foram aceites jogadores de mais de uma das jurisdições referidas, as entidades reguladoras francesa, portuguesa e espanhola manifestam a sua satisfação relativamente à evolução deste novo regime de liquidez partilhada.

Em termos de aceitação por parte dos jogadores, desde a implementação do acordo, a participação em mesas de liquidez partilhada em detrimento das nacionais tem sido a escolha mais proeminente entre os jogadores de póquer de França, Portugal e Espanha.

Consequentemente, o mercado do póquer online de França, Portugal e Espanha tem melhorado a sua performance desde a implementação do acordo, gerando valores positivos em cada um desses mesmos mercados. Representantes das entidades reguladoras dos referidos países irão divulgar esses números na sessão dedicada à liquidez partilhada, que se realizará na ICE no dia 4 de fevereiro, em Londres.

Além dos valores, é importante salientar que, até ao momento, não se verificaram incidentes dignos de registo no âmbito da implementação de um ambiente de liquidez partilhada em nenhuma das jurisdições envolvidas. Este facto indicia que é possível implementar a liquidez partilhada entre as jurisdições com um nível de proteção equivalente, com a vantagem de melhorar a experiência do jogador sem comprometer a sua integridade.

Por último, a fim de proporcionar a base para um futuro desenvolvimento, as entidades reguladoras de França, Portugal e Espanha manifestam a sua disponibilidade para cooperar com as demais entidades reguladores do jogo da União Europeia ou do Espaço Económico Europeu que venham a demonstrar interesse em subscrever o acordo.

Já nos segues no Facebook? Instagram? Youtube?

Partilha esta notícia

2 Comentários

Mouro há 4 meses

Liquidez partilhada ...Portugal ,França e Espanha...abre se um mtt é só ...brasileiros...russos.. Tailândia ...Sérvia... Alemanha.. ate da Reunião ....palhaçada!!!!!

qw há 4 meses

lol @ liquidez partilhada ... so se for a donkaria dos mtts e o zoom.. pk os cashgames em mesas normais ..... onde esta a liquidez partilhada !?!?



Deixe um Comentário

Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador. Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.