PokerPT.com

Fox Poker Club fechou as portas sem perspectiva de pagar aos jogadores

08/09/2021
PavlovDoorman

A operar desde 2015 no software PokerMavens, a sala online Fox Poker Club fechou as portas e o pior é que a perspectiva de devolver o dinheiro aos jogadores, é muito escassa.

A sala foi fechada por intervenção de parte dos donos, depois de terem descoberto que o sócio gestor/administrador do site, Andy Troumbly, tinha criado $1,5 milhões em fichas para carregar duas contas para jogar ele próprio no site.

Os restantes donos depois de descobrirem isto, decidiram manter o site aberto mais umas semanas, com a intenção de recuperar parte desses $1,5 milhões, o que se revelou impossível. Aex Shelow, um dos sócios, diz que ele próprio transferiu $150,000 para o site, mas que com o passar dos dias a acção abrandou significativamente no site, pelo que decidiram-se pelo encerramento, a fim de “prevenir mais danos aos jogadores”.

Os problemas no Fox Poker Club, não confundir com o clube ao vivo com o mesmo nome que existe em Londres, começaram a ser notados há poucos meses, quando os jogadores começaram a ter dificuldades no levantamento de dinheiro. Anteriormente o site permitia levantar até $17,000 por mês, e nestes dias recentes o máximo permitido por mês era de apenas $300.

O jogador Todd Witteles publicou no fórum PokerFraudAlert o print de uma declaração de um dos donos, Alex Shelow. Declaração publicada num grupo privado, dedicado aos jogadores do site, e onde ficamos a saber do processo que levou ao encerramento do site:

O Fox foi encerrado com efeito imediato. O Andy desactivou a sua conta pessoal de Facebook, e encerrou o site. Estou a publicar este texto, para partilhar a informação que temos para todos os jogadores que merecem resposta.

Há aproximadamente 6 meses, o Andy começou a jogar com outras contas. Sabemos que essas contas eram grapes15 e DIAMONDHANDZ. Ele carregava essas contas de uma forma, que os restantes administradores não conseguiam ver que ele estava a criar fichas no site. Em Abril os levantamentos abrandaram de forma drástica. Começamos a investigar e reparamos que o Andy colocou $1,5 milhões em fichas no site. Quando os jogos grandes de 20/40 estavam a decorrer, o Andy disse aos outros administradores que alguns jogadores russos (na verdade existiam alguns), tinham depositado grandes quantidades com bitcoin, explicação que nos levou a não investigar mais o assunto.

O Andy criou mais fichas sem depósito e não tivemos o cuidado de prevenir estas acções. Através do beta site conseguimos provar que o Andy era o dono daquelas contas. O Ben, o Chris, o Barry e eu tínhamos de tomar uma decisão difícil sobre o que fazer. Numa tentativa de assegurar que conseguíamos recuperar o máximo do dinheiro, mantivemos a sala aberta em vez de tornar o caso público e encerrá-la de imediato. A nossa esperança é de que conseguiríamos tornar a sala lucrativa o suficiente para abater o buraco de $1,5 milhões. Eu mesmo enviei $150,000 na esperança de colocar as coisas no rumo certo. Nas últimas semanas as coisas abrandaram ainda mais e toda a gente percebia que o fim estava próximo. A sala tinha de ser encerrada para prevenir mais danos aos jogadores.

O Andy tinha demasiado poder/responsabilidade. Muitos de vós viram que ele trabalhava até 20 horas por dia para manter a sala a trabalhar. Ele era o único com acesso ao servidor. Ele fazia a contabilidade da sala e perdeu o controlo das coisas. Hoje, finalmente, encerramos a sala. Existe uma página a pedir um endereço de BTC para receberem os levantamentos, mas neste momento não temos qualquer expectativa de recuperar dinheiro. Se o conseguirmos, ele será disperso pelos jogadores de uma forma justa e transparente.

Como podem ler Andy tinha fechado a sua conta de Facebook, mas reactivou-a para apagar o post acima.

A seguir podem ver um vídeo do próprio Andy Troumbly, onde este admite ter defraudado a sala, com a criação das fichas para carregar as suas contas. Ao mesmo tempo fez notar que os outros administradores também tinham parte da culpa, por não estarem mais ligados à gestão da sala.

Esta não foi a primeira vez que a sala Fox Poker Club esteve envolta em polémica, pois já no mês de Abril de 2020 soube-se que o software utilizado pela sala podia ser hackeado a fim de permitir a visualização das hole cards, e além disso, de influenciar o desenrolar das mãos. Então, a criadora do software, a PokerMavens, respondeu dizendo que “qualquer software de poker, incluindo o nosso, é apenas tão honesto quão honestos são os donos das salas“.

Sem Comentários



Deixe um Comentário