PokerPT.com

O trabalho que a sorte dá!

A tarefa de partilhar informação nem sempre é simples, quando a mesma já vem escrita por outrem, a tarefa torna-se ainda mais difícil. Neste caso, seria difícil escrever e descrever melhor o outro lado dos glamorosos resultados que dia após dia vamos partilhando no PokerPT.com.

Existe quem diga que devíamos mostrar as perdas, mas pronto, também existe gente que diz que a terra é plana…

O que devemos e podemos mostrar, de forma fiel, é o trabalho que a sorte dá. O que o Molécula escreveu sobre o Bouquet é um exemplo, de muitos, que existem pelo nosso país.

O ditado “Chegar, ver e vencer!” aplica-se na raspadinha ou noutro qualquer jogo onde só a sorte interfere no resultado final. No poker usamos um termo chamado long run e nele tentamos que a sorte tenha uma percentagem cada vez menor a cada dia que passa. Para que isso aconteça é preciso trabalhar, algo que quem cá anda há muito tempo já sabe, e quem chegou agora deve interiorizar o mais rapidamente possível.

Rui Bouquet
Rui Bouquet no grind

Basta ver as notícias relacionadas com Poker para ver a sorte que o Bouquet tem.

E essa sorte, sabe quem já partilhou e/ou partilha casa com ele, da um trabalho do caralho.

Depois de umas 14h de sessão, em que umas 4 ou 5 horas foram a single tablar com uma disciplina invejável enquanto os outros jogavam PES, ainda é preciso arrastar o gajo do anexo porque o gajo ainda quer ir analisar mais uma mão antes de dormir. 😅

Este é o outro lado da sorte que as pessoas não vêem, do custo de oportunidade que se tem quando se quer ser bom naquilo que se faz.

O @ruibouquet é um excelente exemplo de que o amor e dedicação ao que se quer, mais cedo ou mais tarde, acaba por dar frutos.

A medicina perdeu concerteza um excelente médico, o mundo das cartas agradece ter ganho um excelente atleta.

#ooutrolado #poker

€8 Grátis + Bónus 100% até €400
Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário


10/09/2020 BlocoDaBarra Sem Comentários