PokerPT.com

Jogador “scammado” em $20,000 por troca de identidade

Neste mundo todo o cuidado é pouco para proteger os nossos bens, e o mundo do poker não foge a esta velha máxima. Um jogador foi “scammado” em $20,000, num caso de troca de identidade. O criminoso fingiu ser duas pessoas ao mesmo tempo, numa troca de dinheiro entre salas/bitcoin, e acabou a lesar uma delas em $20,000.

O caso foi divulgado pelo lesado (Grazvydas), no fórum twoplustwo, e ele assim o fez com a intenção de mostrar que a culpa não era 100% sua, e que a outra pessoa também deveria assumir alguma responsabilidade. Essa segunda pessoa é o jogador profissional James Romero.

Este caso rocambolesco, pode ser sucintamente resumido assim: num grupo de skype sobre trading, Grazvydas e James Romero partilham que pretendem trocar dinheiro de um lado para outro. No caso de Grazvydas, queria trocar da PokerStars/ACR para a Natural8 (GGPoker). Já Romero queria trocar dinheiro de uma carteira electrónica (Luxon), para Bitcoins. E foi nesta fase que o scammer entrou em acção, falando com os dois, fingindo ser o outro, tendo criado contas com nicks muito similares na ACR e no próprio skype.

Grazvydas recebe uma mensagem de “James romeo” (o scammer), a dizer que estava interessado na troca.
Grazvydas pede “fortes referências” antes de efectuar a troca
Scammer passa então a falar com o James Romero (o verdadeiro), fingindo ser Grazvydas, propondo-lhe uma troca de dinheiro da ACR por Bitcoins, que Romero aceita. O scammer então faz o que Grazvydas lhe pediu, pede ele próprio a James Romero, que alguém confirme que ele (Romero) é de confiança.
Romero pensando estar a falar com o verdadeiro Grazvydas, assim o faz.
Scammer passa a referência a Grazvydas, e este envia $20,000 para a conta ACR do verdadeiro Romero. Este ao confirmar que tem o dinheiro do seu lado, envia BTCs para o falso Grazvydas.

Feitas as contas, Grazvydas foi “scammado” em $20,000,, James Romero não perdeu nem ganhou (-$20,000 em Bitcoin, +$20,000 na ACR), e o Scammer recebeu $20,000 em Bitcoins.

Grazvydas não satisfeito com o desfecho, começou por expôr o caso no próprio grupo do Skype, onde a maior parte das pessoas terá ilibado James Romero de responsabilidade. E depois disso foi para o 2+2.

Algumas pessoas concordam que Romero, ao receber dinheiro do verdadeiro Grazvydas, deveria confirmar que ia ele próprio mandar dinheiro para uma conta verdadeira de Grazvydas. E por isso a responsabilidade é sua.

Mas outras acham que Grazvydas é que deveria ter tido o cuidado e a responsabilidade de se acautelar em identificar a outra pessoa com quem fez o negócio, pois nunca chegou a falar directamente com James Romero, mas antes com o scammer. E que a fazer um negócio nestes valores no mínimo deveria ter exigido uma vídeo chamada.

A coisa podia ter ficado por aqui, mas não. Grazvydas ao ver que tinha sido enganado, falou com o suporte da ACR, e pediu que congelassem a conta de Romero, para onde ele tinha enviado os $20,000. O que a sala fez.

O mesmo Grazvydas, e outros users do fórum, começaram a duvidar se James Romero não estaria dentro do golpe, ou não seria ele próprio o golpista, tendo enviado os bitcoins para uma segunda conta sua, fingindo ser para outra pessoa.

Grazvydas partilhou diversos prints da conversa que teve com Romero, no grupo do skype, onde entre outras coisas podemos ver que James estava a ficar farto da conversa:

Grazvydas: Então tu tens o dinheiro.
Grazvydas: Podes devolvê-lo.
Romero: Não, porque eu enviei BTC.
Romero: Não sou responsável de confirmar a tua identidade
Romero: Lamento que não tenhas a imaginação para perceber o que te aconteceu, mas estás a gastar o tempo de 300 pessoas, neste chat.

Um dos membros do chat, bem conhecido, pediu a Romero que tivesse alguma compaixão. Esse membro é o também jogador Chris Hunichen:

Hunichecn: Ele acabou de ser scammado em muito dinheiro, na minha opinião devias ter alguma simpatia e compaixão, em vez de o criticares.
Romero: Os chats têm tido um ecossistema muito saudável nos últimos 6 meses. E os membros têm a responsabilidade de fazer trocas com segurança.
Hunichen: Confirmo a 100% a integridade do James e do Thai (pessoa que se apresentou como referência na conversa com o scammer), nem pensar que eles estão envolvidos neste scam ao Grazvydas.
Hunichen: Mas muitas pessoas não são tão experientes como tu nisto do trading, James, por isso relaxa um pouco, não batas em alguém que já está em baixo.

Grazvydas pediu a Romero que o ajudasse a perceber como o scam foi feito, e Romero explicou que é um scam clássico de 3 partes, em que a primeira pessoa a mandar dinheiro, é a que fica a perder. E que por isso mesmo, as pessoas devem verificar sempre o ID das contas de Skype dos interessados na troca, e além disso, fazer vídeochamada antes de enviar dinheiro para alguém como era estipulado naquele grupo.

Um dos membros do grupo fez então notar a Romero que ele próprio não fez o que profere, pois não verificou a conta de Skype da pessoa de quem supostamente recebeu dinheiro e depois enviou em BTC. Este explicou, que ao receber o dinheiro na sua conta, não viu porque não confiar na pessoa.

Perante as explicações de Romero, Grazvydas mostrou ter percebido o que se tinha passado e falou de novo com a ACR, para que a sala libertasse a conta de Romero.

A coisa parecia ter ficado por ali, mas foi depois disto que Grazvydas foi para o 2+2, fazer a exposição do caso. E partilhou toda a conversa tida no grupo do Skype. E James Romero “pediu” para que deixasse de o chatear:

Olá Grazvydas,

Gastei muito tempo da minha vida, a ti e a esta situação.

Não posso continuar a responder-te.

Neste momento estou a trabalhar a tempo inteiro em 5 projectos diferentes. Faço trading high stakes, produzo conteúdo de coaching, dou aulas privadas de coaching, administro um “estábulo” (tenho 22 jogadores), faço parte de uma startup que acabou de entrar na bolsa, e jogo poker high stakes.

Após o incidente tu admitiste várias vezes a mim, e à comunidade, que tinhas errado.

Todos os moderadores do nosso grupo privado, bem como o chefe de segurança da ACR, ficaram do meu lado.

E agora estás a recuar, a tentar recuperar o que perdeste culpando outros, e a procurar apoio de fóruns que não sabem nada do nosso grupo privado do Skype, e o protocolo que é lá utilizado.

A tua função como trader recreativo é verificar a identidade do Trader de Confiança com quem vais fazer a troca.

Não só pedimos a todos os traders recreativos que façam vídeo chamadas com o Trader de Confiança, antes da troca, como também fornecemos um link específico para o meu perfil para utilizares (minutos antes da troca).

Não te vou responder mais, pois não posso dedicar-te mais tempo da minha vida.

Enquanto alguns atacaram Romero, pelo discurso, outros deram-lhe razão, em como Grazvydas deveria ter tido mais cuidado.

Farto de estar a debater este caso, James Romero anunciou que ia enviar $10,000 a Grazvydas, e assim dividiam as perdas. O caso parecia encerrado, mas Grazvydas não ficou satisfeito com o desfecho:

Parece que o James está convencido que devolver-me o dinheiro é nesta altura +ev.

Nem tudo é sobre dinheiro. Também não gostei da forma como fui tratado.

Gostava que o James fizesse um pedido de desculpas público “vou tentar ser mais responsável quando for reconhecido como um “trader de confiança” e vou tentar fazer as devidas diligências quando for o segundo a enviar dinheiro, assim como no caso de isto voltar a acontecer, vou tentar comunicar de uma forma mais respeitosa e justa”.

Romero não disse mais nada.

O grupo de skype foi fechado e criado outro, na tentativa de retirarem o scammer.

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário