PokerPT.com

Jogador de poker processa Borgata em $3 milhões por expulsão permanente

24/07/2021
Daniel Fidalgo

Toda a história que envolve este caso é no mínimo caricata e resultou num processo de mais de $3 milhões exigidos pelo jogador poker profissional Scott Robbins ao casino Borgata, em Atlantic City, depois de piada sobre suicídio ser levada demasiado a sério.

O processo deu entrada num tribunal de New Jersey a 15 de Junho e foi dado a conhecer depois de o Borgata ter conseguido que o mesmo fosse removido para o tribunal federal. Em causa está uma suposta piada de Scott Robbins durante o check-in do hotel do casino que resultou em expulsão permanente da propriedade.

Em setembro de 2020, Scott Robbins deslocou-se ao Borgata para jogar uma etapa do WPT. Ao fazer fazer o check-in com os seus amigos, segundo Robbins, aconteceu a seguinte conversa quando o funcionário do hotel perguntou se preferia um quarto num andar mais alto ou mais baixo:

  • Robbins: “Se tiver que saltar de um dos andares mais altos, sobreviverei?” [O advogado de Robbins esclarece que o jogador de poker estava a falar em caso terramoto ou incêndio.]
  • Funcionário do Borgata: ” Não, não faça isso.”
  • Robbins: “Não o farei. Sobreviverei se tiver que saltar de um andar mais baixo?”
  • Funcionário do Borgata: ” Não, não faça isso.
  • Robbins: “Não o farei. Mas se também não irei sobreviver, acho que não interessa em que andar vou ficar.”

Tudo terminou em risos com os amigos quando o funcionário do hotel lhe deu um quarto no 30º piso, com Robbins a evidenciar que não é de facto um dos pisos mais baixos do hotel.

Depois, quando estava no quarto, entrou a segurança do hotel que lhe disse que não poderia permanecer no hotel sem fazer um exame psiquiátrico. Obrigaram-no a sair de ambulância e seguir para instalações hospitalares, onde foi examinado por um psicólogo que determinou que não era ameaça para si nem para mais ninguém.

Apesar do resultado do teste, Robbins recebeu a conta do psicólogo, da ambulância, e o Borgata não o deixou ficar nas instalações, aplicando ainda uma exclusão para a vida ao jogador de poker, que com isto não pode entrar mais no casino. O jogador perdeu ainda o buy-in do torneio em que iria participar no valor de $3.500.

Robbins exige agora o reembolso dos valores gastos na ambulância, psicólogo e hotel e uma compensação por ganhos futuros no valor de $1.253.368,75. Além disto, o jogador pede ainda compensações por calúnia, difamação e violação dos direitos civis que podem facilmente ultrapassar os $3 milhões.

Os tribunais não costumam ser muito favoráveis para jogadores banidos de casinos, mas dadas as circunstâncias desta expulsão permanente vamos aguardar para saber como vai este caso terminar.

€8 Grátis + Bónus 100% até €400

Sem Comentários



Deixe um Comentário