PokerPT.com

Daniel Cates e Illya Trincher meteram-se ao barulho, na disputa judicial entre Ivey e o Borgata

O caso que coloca frente a frente Phil Ivey e o Borgata desde 2012, promete ter ainda muitas pernas para andar. Isto porque de acordo com o site FlushDrawn, os jogadores Daniel Cates e Illya Trincher meteram-se ao baralho, que é como quem diz: apresentaram um recurso, como parte interessada no prémio que Phil Ivey conseguiu no Poker Players Championship e que o tribunal decidiu que seria entregue ao Borgata.

O recurso de Dan Cates e Illya Trincher foi apresentado no estado do Nevada a 30 de Agosto, pelo advogado Richard A. Schonfeld, do reputado escritório de advogados: Chesnoff and Schonfeld.

Segundo o recurso destes dois jogadores, eles pagaram na totalidade os $50,000 do buy-in de Phil Ivey para o Poker Players Championship (PPC). Investimento feito com a contrapartida, que caso Ivey chegasse aos prémios, como chegou, os primeiros $50,000 ganhos, seriam para pagar a Cates e Trincher, e o lucro acima desses primeiros $50,000, seria dividido em duas partes: 50% para Ivey e 50% a dividir pelos dois investidores. Ivey acabaria o PPC no 8º posto, para um prémio de $124,410, e um lucro de $74,410. Com estes dados os jogadores/investidores, requerem que sejam devolvidos $87,205 ($50,000 do buy-in e $37,205, que é metade do lucro de Ivey no torneio).

Na queixa apresentada por Cates e Trincher (jogador de high stakes), Ivey confirma a veracidade do acordo, e ficou ainda implícito que este não foi o primeiro acordo de staking entre os 3 jogadores.

A queixa inclui um print da conversa escrita, entre Cates e Trincher, e lembra que de acordo com a lei do Nevada, os acordos de staking são legais e devem ser respeitados como tal. E por isso mesmo, o tribunal deve reaver parte do dinheiro que entregou ao Borgata, e pagar aos dois investidores.

Daniel Cates e Illya Trincher – fotos WSOP

Apesar dos méritos da defesa de Cates e Trincher, a vitória no caso está longe de estar assegurada, pois pode abrir um precedente para que no futuro jogadores com dívidas, criem acordos de staking fictícios, para evitarem ficar sem os prémios por decisão judicial, como aconteceu a Ivey no PPC.

*foto WSOP

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário