PokerPT.com

Antony Lellouche condenado a 10 meses de pena suspensa

Cinco arguidos sentenciados pela 16e chambre correctionnelle de Paris, entre eles o ex-Winamax Team Pro Antony Lellouche que com a marca marcou presença no PokerStars EPT Vilamoura 2009, e condenados por organização de jogo ilegal e associação criminal, num caso que tem a sua génese nos últimos dois meses de 2014.

As actividades no 36, avenue Paul-Doumer, Paris foram colocadas a par das autoridades por “denúncia anónima” e estas estabeleceram que Frank F. e mais quatro, entre eles a estrela do poker francês, eram os responsáveis pela organização.

Os cerca de trinta jogadores e seis dealers não foram acusados e Lellouche diz inserir-se no primeiro grupo, não negando ter comparecido em três ocasiões e defendendo-se que mais não fez do que convidar três amigos para a mesa via SMS.

A acusação indica que Lellouche foi usado como “isco” para atrair jogadores  e que este conferiu “legitimidade”ao jogo underground. Para além dos argumentos, a acusação aponta para o papel que Lellouche detinha, com acesso a contas de jogadores, decisão na escolha de dealers e o uso de um telefone dedicado para “falar do 36 com o Franck F”.

“Jogo para ganhar. É o meu trabalho e uma das prioridades do trabalho é escolher a melhor mesa disponível. Aquela mesa, apesar de clandestina, tinha valor suficiente para… Não acho que jogarei outra vez numa mesa ilegal tão cedo. Não necessariamente por causa desta experiência, mas porque uma mesa tão bela como aquela não encontrarei mais.” Antony Lellouche

Romântico e, talvez, sem lição aprendida, Lellouche informou pelo seu advogado, Philippe Sarda, que irá recorrer da sentença e ainda demonstrou-se chocado aos microfones da France Inter.

Estou um pouco chocado… é-me impossível estar de fora porque jogo poker. Não é possível. justifica Lellouche porque encaminhou dealers para o organizador e negando que tenha recebido comissão por qualquer jogador que “tenha levado”. A acusação apresentou o testemunho de “François” a informar de “comissões recebidas por levar jogadores chineses”, com Sarda a estranhar o facto de este não ter comparecido a julgamento.

Frank F foi condenado a dois anos de prisão, com um deles efectivo, Lellouche a 10 meses de pena suspensa e €20.000 de multa.

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário