PokerPT.com

51% rakeback para todos os jogadores – Phil Galfond apresenta sistema de recompensas da Run it Once

Phil Galfond publicou no dia de ontem, um novo post no blog da Run it Once, apresentando e explicando o sistema de recompensas idealizado para a sua sala. Sistma que oferecerá 51% rakeback para todos os jogadores.

Rakeback que será atribuído de forma aleatória, directamente nas mesas, e que não depende da conquista de pontos. Com o nome Splash The Pot, este sistema estará disponível em todas as stakes, e acrescentará dinheiro efectivo à mesa, em forma de antes. E o valor pode variar entre uma e mil big blinds.

Splash The Pot, Run it Once

No longo texto que podem ler na íntegra aqui, Galfond começa por falar do rake, onde diz que “estimamos que o nosso net rake* será mais baixo que o das duas grandes, PokerStars e partypoker“.

*O net rake é a diferença entre o rake pago e o rakeback recebido. “Se pagar €500 de rake e não recebo nada de volta, paguei €500 de net rake. Se pagar €5.000 de rake e receber 90% de volta, paguei €500 de net rake. Em qualquer dos casos, paguei o mesmo“.

Depois de falar do rake, Galfond abordou se faz sentido recompensar ou não os jogadores, e lembrou o programa Supernova da PokerStars. Programa desenhado para dar melhores recompensas aos jogadores que mais volume de jogo tinham na sala.

Acho que quando a PokerStars antiga, introduziu o programa Supernova, foi uma ideia brilhante. As preocupações de hoje sobre o ecossistema do jogo, não eram então grande problema, o que queria dizer que os jogadores ganhadores de maior volume eram mais valiosos para o site. A PokerStars queria que esses jogadores metessem todo o seu volume na Stars, por isso estruturaram o seu programa de recompensas para os encorajar a fazerem isso. Isto, entre outras coisas, levou-os a serem o líder do mercado.

Hoje em dia, dar mais recompensas aos jogadores ganhadores (que os jogadores de maior volume muitas vezes são), e menos recompensas aos jogadores recreativos, provoca danos notáveis no teu ecossistema.

Por outro lado, existem benefícios claros em dar mais recompensas aos jogadores recreativos, como a PokerStars faz agora. É divertido e entusiasmante, o que provavelmente aumenta a taxa de depósitos, e uma parte considerável dessas recompensas acaba por ir parar aos jogadores ganhadores (desde que os jogos não sejam armadilhas de rake).

Qual foi então a decisão da equipa da Run it Once Poker?

Existem vários sistemas de recompensa disponíveis: cofres, missões, rakeback (ou pontos que se trocam por rakeback).

Não escolhemos nenhum deles.

Queríamos um sistema que tivesse a diversão e entusiasmo dos prémios variáveis como os cofres, mas sem que fossem irritantes para os jogadores de maior volume, e sem a opacidade na sua aplicação.

Queríamos algo que conseguisse agarrar os usuários durante a sua sessão, como missões, mas algo que fosse um desafio para a sua mente de poker e não pela capacidade de completar uma lista de tarefas.

Queríamos que as nossas recompensas fossem fáceis de recolher, como o rakeback de depósito automático, mas mais vistoso.

Queríamos evitar tirar partido dos jogadores, não permitindo que eles deixassem recompensas por reclamar.

Queríamos o sistema de recompensas mais visível da indústria – um que qualquer jogador conseguisse ver e beneficiar.

E o que surgiu de tudo isto? O Splash The Pot.

Segundo Galfond, com o Splash The Pot, os bots não farão tanto sentido, primeiro porque a sala terá várias ferramentas para os detectar, segundo porque os que consigam entrar em jogo, terão de processar e ajustar o jogo à estrutura do Splash The Pot.

E chegamos à parte final do texto, em que Galfond apresenta o valor do rakeback da sala: 51% para todos os jogadores. E porque não 50%? “Porque soa melhor”.

Os valores máximos de cada Splash The Pot serão os seguintes, tendo em conta que as stakes depois disponíveis da sala podem não ser apenas estas, e que algumas podem até não aparecer no lançamento oficial da sala.

Já nos segues no Facebook? Instagram? Youtube?

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário