Assalto no Hotel Arts mais parece um filme – Jens Kyllönen explica tudo

Esta manhã falamos do caso de Jens Kyllönen e Ignat Liviu, que ao chegarem aos seus quartos no Hotel Arts de Barcelona, repararam que os seus computadores tinham desaparecido. Depois de irem à recepção e de regressarem aos quartos, os computadores misteriosamente apareceram.

Alguém conseguiu decifrar o código dos quartos e entrou nos quartos dos jogadores, para ter acesso aos seus computadores. A história foi mais tarde confirmada por Lee Jones da PokerStars.

Há minutos Jens Kyllönen publicou a história completa do que se sucedeu em Barcelona, e quase apetece dizer que histórias assim, só nos filmes:

A minha história inacreditável no EPT Barcelona

Vou escrever tudo sobre o Hotel Arts do EPT Barcelona. Isto foi das coisas mais perturbadores na minha vida. Por favor leiam tudo antes de responderes, eu responderei às perguntas que ache serem merecedoras de resposta. Não tive tempo de ler as respostas ao meu post anterior.

Tudo começou quando perdi no Dia 2 do Main Event bastante cedo, por volta das 15:30h. Fui directo ao meu quarto para ligar o computador e ir um pouco à net. Quando chego ao meu quarto a chave não funciona. Desço até à recepção e eles sincronizam a minha chave. Regresso ao quarto para descobrir que o meu portátil não está na mesa onde o deixei. Eu tenho um portátil fujitsu muito grande e pesado, por isso é fácil de ver. Estiveram a limpar o quarto, por isso assumo que a empregada de limpeza o tenha mudado de sítio. Procuro por todo o lado, vários vezes e não o consigo encontrar.

Eu partilho o quarto com o meu amigo Henri, e apenas consigo pensar em duas opções, ele levou o meu portátil emprestado (não sei porque faria isso) ou foi roubado. Não concebo que possa ter sido roubado por isso ele deve ter levado emprestado. O meu telemóvel não tem trabalhado há uns dias mas ele disse-me que ia jogar cash games no casino (muito perto do hotel, basicamente é um grande complexo), por isso vou ter com ele para lhe perguntar que tinha o meu portátil. Ele diz que não sabe dele, mas diz-me que a chave dele também não funcionou, o que pareceu uma coincidência muito estranha (ele também jogo o Dia 2, mas perdeu duas horas antes de mim), por isso voltei ao quarto para dar uma nova olhadela, pelo sim pelo não.

Regresso ao quarto, e lá esta o meu portátil na mesa, exactamente no sítio onde o deixei de manhã, antes de ir para o torneio. O meu coração palpita, a minha cabeça está a 100 à hora, por um segundo começo a duvidar da minha sanidade. Depois recordo-me perfeitamente de ter visto o carregador do portátil sozinho em cima da mesa, há menos de 10 minutos. Existe uma possibilidade de 0.001% de que o portátil estivesse na mesa há 10 minutos. É aqui que começo a ficar assustado. Alguém esteve no meu quarto neste curto período de tempo, e tanto quanto sei pode estar escondido debaixo da cama ou na casa de banho agora MESMO. Corro para fora do quarto e vou de elevador à recepção. Digo-lhes o que se passou e eles chamam a Supervisora das Relações com os hóspedes, Laia.

Por esta altura, alteramos os códigos tanto da minha chave como do meu amigo, e a Laia diz que mesmo que alguém tenha copiado as nossas chaves ou que tenham entrado no nosso quarto de qualquer outra forma, seria agora impossível (e como vou explicar daqui a pouco, passado pouco tempo, alguém voltou a entrar no quarto). Ela diz-me que eles vão verificar as câmaras mas que vai levar algum tempo. Regresso ao meu quarto e ligo o computador (estava a trabalhar perfeitamente no dia anterior, e pedia uma password para ligar). Ligo-o e vai para um écran preto:

e depois aparece esta mensagem:

Agora tenho a certeza a 100% do que estava a acontecer.
Vou jantar com um amigo, e talvez uma hora e meia depois regresso à recepção. A Laia informa-me que as câmaras no meu corredor não funcionam, e estão avariadas há uma semana. Fico espantado mas de alguma forma fico com a sensação que algo assim, não seria fácil de fazer. Eles dizem-me que vão investigar o caso, e combinamos uma reunião com a Laia e um gestor da segurança para amanhã às 12h, sinto que não me vão levar a sério. Regresso ao meu quarto ainda chocado, apenas para descobrir que a chave não funciona de novo. Volto à recepção onde a Laia ainda está, digo-lhe que a chave não dá e peço para ela a sincronizar. Ela faz isso e diz-me que vai subir comigo para verificar a chave. Entramos no quarto, e o portátil tinha desaparecido OUTRA VEZ.

Estou em choque, não tenho palavras para descrever o que senti. Procuramos em todo o quarto mas não encontramos nada. A Laia chama a segurança, e transfere-me a mim e ao meu amigo para uma suite, dois andares acima. Uma vez mais confirmamos a reunião das 12h do dia seguinte. Regresso à área dos cash games do casino para falar com o meu amigo sobre o que se passou, e que preciso de emprestar o portátil dele, para encerrar todas as minhas contas de poker online. Ele diz-me que devíamos mudar de hotel, que era tudo muito assustador.

Vamos à recepção e pedimos que chamem a Laia. Ela diz-nos que avisou o pessoal da segurança para ter ainda mais atenção ao corredor do nosso quarto, mesmo de noite. Concordamos que é o suficiente, quando de repente a Laia recebe uma chamada. Ela fala espanhol por um pouco e pergunta-me qual era o modelo do meu portátil, fujitsu? Digo-lhe que sim. Ela diz-me que algúem o encontrou no lobby do hotel e que está agora com um segurança. Pede-me que espere pois vai buscá-lo. Ela regressa com o meu portátil.

Isto é tudo muito estranho, porque o deixariam no hotel? Porque não o atiraram ao mar quando viram que a operação falhou. Isto tornou-se muito claro mais tarde, o facto de nada ter desaparecido fez com que fosse mais difícil a investigação avançar, as pessoas não entendem o quão sério isto foi. Ah e agora o computador liga e vai para o windows sem problemas, a única coisa é que agora não pede password. Por esta altura, já contei a história ao meu amigo Ville Wahlbeck, um pro da PokerStars, que depois passa o caso à PokerStars.

Vou ter com o staff da PokerStars, a sala é perto da área dos torneios, e todos são muito prestáveis e simpáticos, o informático deles oferece-se para verificar o meu portátil, que eu aceito, mas avisa-me que não é a sua especialidade. Ele não encontra nada mas diz-me que se alguém decifrou a minha password é muito provável que tenham os conhecimentos necessários para apagar os registos do sistema e todo o rasto do que fizeram. Eu explico a situação a um dos membros do staff, que envia a história por email à segurança da PokerStars. Falaram comigo e o meu amigo por muito tempo, e vamos dormir confiantes que tudo se vai resolver, o lobby está cheio de câmaras por isso vamos ver como é que o portátil foi parar aquele local. Os elevadores também têm muitas câmaras e têm um intervalo muito curto por isso devemos conseguir ver um tipo a carregar um portátil enorme. Temos grandes expectativas para a reunião do dia seguinte.

Durante esta noite algo muito estranho acontece, que nunca me tinha acontecido num hotel de luxo. Eu e o meu amigo fomos acordados às 05:30 com um telefonema a dizer que “o seu táxi está pronto”, eu perguntei qual táxi – “o táxi para o aeroporto” – eu perguntei “no nome de quem?” – sem nome, apenas o número do quarto, digo ao tipo do telefone que não pedi nenhum táxi e a chamada termina. Pode ser apenas imaginação nossa, estamos muito paranóicos de momento, mas o meu amigo diz que o tipo ao telefone não parecia pela forma como falava, um empregado do hotel, não era educado como habitual, mas bastante rude.

Acordamos de novo com o telefone a tocar às 09:30. Eu atendi e ouço “queres fazer negócio?”, eu respondo “O quê?” – do outro lado “queres fazer negócio?” – “Hã? Sobre o quê?” – “sobre as mulheres”, disse simplesmente que não e desliguei. Agora estamos os dois incomodados demais para voltarmos a dormir. Parece-nos óbvio que alguém do hotel está envolvido, e por isso descobriram tão facilmente para que quarto tinhamos ido. É óbvio que estas chamadas podem ter sido uma coincidência, mas fiquem com elas em mente, enquanto conto o resto da história.

O tempo passa muito lentamente mas são finalmente 11:45 e decidimos descer para falar com a Laia. Pedi também ao Ville Wahlbeck para ir connosco, porque sei que ele é bom nestas situações. Ele diz-me que a PokerStars também vai ter uma reunião à parte com o hotel, mais tarde. Ela está pronta e está acompanhada de um velhote que apresenta como o tipo da segurança. Este homem não fala inglês e a Laia vai servir de tradutora.

Nos primeiros minutos torna-se óbvio que ele não está ali para nos ajudar. Ele está aqui para fazer isto desaparecer, qualquer coisa que mencionamos, ele inventa explicações estranhas. A certa algura ele basicamente disse “não desapareceu nada, já tiveram um upgrade no quarto, e serviço de quarto gratuito, que mais querem?”. Vou directo ao assunto, pergunto-lhe uma vez que o portátil foi encontrado no lobby, que está cheio de câmaras, se tinha encontrado o tipo que estava com o portáveil? Ele responde que o portátil não foi encontrado no lobby, mas alguém o deu a uma funcionário do hotel no segundo andar, e que nesse local as câmaras não estavam a funcionar.

Nós os três olhamos espantados uns para os outros, isto é de rir. Pergunto-lhe se são apenas essas as câmaras que não estão a trabalhar, ou quantas é que não estão a funcionar agora mesmo e ele responde 8. Se isto é verdade, é chocante que um luxuoso hotel de 5 estrelas tenha esta falha no seu sistema de segurança, ou pode simplesmente ser uma mentira porque eles não tinham vontade nenhuma de nos ajudar, e era uma desculpa fácil para não terem de consultar as gravações, ou a opção final, alguém do staff estava a esconder algo. Então digo-lhe, ok, mas tem câmaras nos elevadores, ele diz que há tanta gente no hotel que é impossível ver todas as gravações. Tento explicar-lhe que é um intervalo de tempo muito curto de quando o tipo foi deixar o meu computador ao quarto, mas ele não se importa. A única coisa que nos fornecem é uma lista com o registo das entradas no nosso quarto, o que é muito confuso, ele explica como os códigos foram alterados quando vamos à recepção para sincronizar a chave, e existem três códigos diferentes naquela lista, e ele explica que o último é o novo código da chave do meu amigo.

Isto é tudo tão confuso e nós já estamos em tilt, que não olhamos com atenção para a lista, até que mais tarde o meu amigo, repara que nos explicaram mal os códigos. Por isso havia duas opções, um tipo da segurança do hotel não sabia ler os códigos de segurança do seu próprio hotel, ou estava de forma intencional a tentar enganar-nos. Contudo vou falar disto com mais detalhe, mais abaixo. Sabemos que esta reunião não está a ir a lado nenhum e provavelmente a PokerStars conseguirá fazer mais pressão neles, ou explicar melhor a seriedade da situação, por isso decidimos encerrar a reunião.

Estou destruído mentalmente.
Não acredito no que aconteceu naqueles 30 minutos. Era tudo tão claro antes de começar a reunião, pensávamos que não havia hipótese de não ficar resolvido. Tenho contudo esperança que a PokerStars irá conseguir resolver isto. Espero e pouco depois das 17:00 recebo uma mensagem do representante da PokerStars, dizendo que a reunião deles terminou. Que o hotel “alterou a sua opinião sobre as câmaras” (ainda não tenho a certeza do que é que isto quer dizer, com certeza não as câmaras do corredor do nosso quarto, mas provavelmente de onde o portátil foi encontrado da segunda vez, mas que cara.. como é que se muda de opinião sobre as câmaras, quer dizer que nos mentiram), e que o hotel vai agora rever as gravações e que à noite dariam informações. O casino também vai rever as gravações para terem a certeza que o meu amigo estava a jogar cash games, e que o chefe de segurança do Arts concorda que é uma grande falha de segurança.

Fico mais bem disposto, agradeço-lhes e digo-lhes a mesa exacta em que o meu amigo estava a jogar, para que o ilibem deste filme. Espero e por volta das 21:00 recebo outra mensagem do representante da PokerStars dizendo que o hotel vai ter de fazer uma investigação completa, e que amanhã de manhã terão o relatório. Vou para o quarto com muitas esperanças. Também dizemos à recepção para não passar chamadas para o nosso quarto durante a noite. Acordamos com o alarme às 11:00 e ainda não temos notícias. Vou até à piscina e pergunto ao representante da pokerstars pelas coisas, mas ainda não há novidades. A certa altura ouço que a pokerstars e o hotel vão ter nova reunião, para analisar o relatório. Espero, e espero e por volta das 21:00, têm finalmente notícias para me dar. Devo ir sozinho, sem excepções. Tento explicar que isto preocupa tanto o meu amigo, como a mim, o seu portátil também pode estar em perigo mas ela insiste. Entramos na sala do staff da pokerstars onde me apresentam o security manager da pokerStars. Sentamo-nos e ele diz-me “o teu amigo pode não ser tão boa pessoa como pensas que é.” Conheço muito bem este amigo, no inverno passado fizemos uma viagem de dois meses pela América do Sul, ele vai a minha casa, teve tantas oportunidades melhores para fazer isto, por isso não os levo a sério. Assumo que o security manager tem provas fortes, contudo ele mostra-me algumas notas sobre os registos de entrada no quarto, que tinhamos visto na primeira reunião.

Parece que o hotel o convenceu do que nos tinha tentado convencer quando nos mostraram a lista, mesmo depois de terem sido apanhados a mentir anteriormente. Basicamente isto é tudo o que ele tem, e também que as câmaras do segundo andar, onde apareceu o portátil, estavam a funcionar, mas que nas gravações não se vê nada, mas que ia voltar a revê-las. Explico que existe uma percentagem muito, muito baixa de o meu amigo estar envolvido nisto, e que pensava que já tinha visto nas gravações que ele estava a jogar cash games, mas não tinha visto. Ele também não sabia em que mesa é que o meu amigo estava a jogar, apesar de como disse anteriormente, eu ter enviado uma mensagem com o número da mesa a uma representante da pokerstars, que me respondeu “obrigado, isso ajuda muito”. Disse também que o meu amigo Ilari Sahamies estava sentado na mesma mesa e me disse que o meu amigo esteve lá sentado o tempo todo. Ele apontou num papel o nome do Ilari como testemunha. Perguntei depois se nos podíamos concentrar no que ele ia fazer, depois de verificar nas câmaras que o meu amigo não estava envolvido e para ver o intervalo de 10 minutos em que o meu portátil apareceu da primeira vez, pelas gravações dos elevadores. Ele pareceu muito ocupado e sempre com pressa, e disse que primeiro ia ver as câmaras dos cash games para verificar se o meu amigo estava lá, e amanhã partia desse ponto.

Na minha mente imaginava uma equipa do pessoal de segurança da pokerstars a investigar isto e a colocar muita pressão no hotel… Penso sinceramente que ele estava a fazer o seu melhor, ele simplesmente estava cheio de trabalho com a segurança do torneio. Sinto que a PokerStars devia ter alocado alguém em específico para este caso, ou alguém para o substituir nas suas funções normais, para que ele tivesse tempo para seguir isto. Em menos de 30 minutos da reunião ter começado ele teve de ir embora.

Fiquei desolado. Não me recordo da última vez que me senti assim. As minhas pernas estavam a tremer, estava prestes a vomitar a qualquer segundo. Não acreditava no que estava a acontecer, mais parecia uma partida de muito mau gosto.
Fui ter com o Juha Helppi na entrada do casino que me perguntou como tinha sido (por esta altura já tinha contado o caso a quase todos os jogadores finlandeses), contei-lhe desta última reunião e ele também não queria acreditar. Não conseguíamos compreender como é que algo tão claro se tinha passado, sendo que sabíamos as horas aproximadas dos actos, num hotel cheio de câmaras, e que tudo estava a ser varrido para debaixo do tapete por causa de burocracia. Ele viu o quão triste eu estava, e disselhe que não tinha mais energias para tratar disto, que ia apanhar o avião para regressar a casa na manhã seguinte, e que contactaria com o security manager da PokerStars por telemóvel. As minhas esperanças de algo acontecer eram muito poucas. Um possível envolvimento da polícia deixou de fazer parte das conversas.

Supostamente a história deveria terminar aqui, já a tinha escrito na minha cabeça, talvez num tom mais negativo, mas ia escrever assim que chegasse a casa na Finlândia.
Nesta altura lembro-me de voltar a analisar o registo das entradas no quarto, uma vez que o meu amigo foi o esperto o suficiente para tirar uma foto à folha. Estou a saltar um pouco no tempo, pois tanto eu como o meu amigo começamos a analisar o registo antes de irmos para a cama naquela mesma noite, e na verdade fazia todo o sentido. Isto só tinha duas opções. O tipo da segurança do hotel que esteve na reunião ou era incompetente e não conseguia ler os registos do próprio hotel, ou ele estava a mentir-nos:

Começa com o meu amigo a perder no torneio, tentou entrar no quarto às 13:32 com a sua chave 45D787. A última tentativa foi às 13:32:21, ele entrou no elevador foi à recepção e regresou à porta 2 minutos e 30 segundos depois às 13:35:57, com a sua chave 45D787. Como podem ver o código não muda quando ele foi à recepção sincronizar a chave. 20 minutos mais tarde a porta é aberta pela empregada de limpeza (da qual não suspeitamos que tenha alguma coisa a ver com o caso). Mas a parte interessante é aqui: o código de chave 3EDC24, que não é de nenhuma das nossas chaves tenta entrar no nosso quarto pela primeira vez às 14:51:04. Nesta altura o meu amigo estava nos cash games, e eu ainda estava a jogar o main event, e isto pode ser facilmente comprovado pelas câmaras que a pokerstars também tem acesso (eles tiveram acesso a todas as câmaras do casino). Às 14:54:26 alguém do pessoal do hotel entra no quarto, o que é bastante afortunado pois dá-me 20 minutos. 15:19:06 consegue-se ver que ele finalmente consegue entrar no nosso quarto, 3 minutos antes ele tinha tentado entrar várias vezes mas sem sucesso. Chego ao meu quarto às 15:40:01 com a minha chave 45D009, a minha última tentativa antes de ir à recepção foi às 15:40:44, regresso ao quarto às 15:44:29. Como podem ver o código da chave volta a não mudar. Parece que foram reabastecer o minibar uns 2 minutos e 30 segundos antes, mas não estava ninguém no quarto quando entrei. Foi aqui que reparei que o portátil tinha desaparecido. Procurei-o por uns 9 minutos e quando saí do quarto, lembro-me de ter testado se a chave estava a dar, como podem ver no registo às 15:53:12. Vou até ao casino e pergunto ao meu amigo se viu o meu portátil. Durante este tempo a chave 3EDC24 entra no meu quarto às 16:02:18. Apenas 2 minutos e 41 segundos antes de regressar ao meu quarto e reparar que o portátil está lá (16:04:59). O que é muito assustador. Ele podia até estar escondido na casa de banho quando eu fui ao quarto.

Eu e o meu amigo levamos uns 5 minutos a apercebermo-nos disto, quando não estava lá ninguém a tentar explicar-nos o que era. Obviamente não podemos ter 100% de certeza que esta análise é correcta, mas para mim parece muito nítida.
Isto também pode ser provado com certeza com as câmaras do lobby e dos elevadores. E é este mesmo relatório que a hotel utilizou para culpar o meu amigo e à pokerstars para suspeitar do meu amigo, o que é um asburdo, se mesmo quando não se percebe a lista, podias ligar as horas às gravações para explicar tudo. Eles de alguma forma disseram que de acordo com o relatório a única outra pessoa que tinha entrado no quarto, tinha sido o meu amigo, e que de alguma forma o código da sua chave, tinha sido alterado sem saberem como, após voltar a sincronizar a chave. (Mesmo que isto fosse verdade, de o código alterar quando foi sincronizar a chaves, deveriam existir duas chaves que tentaram entrar no quarto sem sucesso, e depois dois novos códigos que conseguiram abrir o quarto com sucesso, que claramente não existiam.)

Mas regressando à história, estava a sair do casino a caminho do meu quarto completamente destroçado. Cansado de apanhar o sabonete do chão do chuveiro da prisão. Como jogador de poker não acredito em nada sobrenatural mas tinha de ser o destino. No elevador do hotel, um tipo olha para mim e diz-me olá jeans. Eu não o reconheci de imediato e disse olá, tudo bem, quem és tu. Ele respondeu “Sou o Ignat, 0human0, como estás?” Até isto é tão sick, que estava prestes a dizer o habitual “está tudo bem e contigo”, mas desta vez estava farto de tudo e respondi “nada bem, roubaram-me o portátil”. Ele olha para mim espantado e diz que o seu também foi roubado.

Então ficamos a saber que lhe tinha acontecido a mesma coisa, mas que com ele tinha sido hoje, dois dias depois do meu incidente. Ele regressou ao seu quarto, vindo da praia, a chave não funcionou, recebeu uma nova chave e reparou que o portátil não estava no quarto. Foi à recepção queixar-se e quando regressou o portátil estava de volta ao quarto. Disse também que recebeu duas chamadas no quarto. Uma a perguntar-lhe quando queria que limpassem o quarto, à qual respondeu em duas horas. A outra chamada passadas as duas horas, mas desta vez ninguém falou quando ele atendeu. Provavelmente estavam apenas a verificar se ele já tinha saído. Perguntei-lhe se lhe tinham falado do meu caso. Ele disse que não, “disseram-me que tinha havido um pequeno caso similar mas que tinha sido apenas o amigo da pessoa a brincar com ele”.

Disse-me também que tinham apanhado o tipo a entrar no quarto pelas gravações. Isto deu-me uma energia renovada. Imediatamente desci no elevador com ele, disse-lhe que tinhamos de ir falar com o security manager da PokerStars, ele ainda lá estava, e pela primeira vez senti que ele levou isto a sério. Ele foi comigo e com o Ignat à recepção para falar com quem quer que o Ignat esteve a falar, e depois de mais nada poder ser feito, ele ia regressar às 8 da manhã para continuar a tratar do caso. Ele ligar-nos-ia assim que tivesse novidades. Regressamos ao meu quarto com o meu amigo, e estivemos à conversa durante horas sobre toda esta situação. Parecia que isto só podia acontecer num filme. Depois começamos a falar dos relatórios de entrada no quarto que eu analisei há pouco, e vimos uma foto que ele tinha tirado do dele. Não foram precisos 5 minutos para percebermos tudo, e acho que nunca mais teria voltado a ver o relatório se não tivesse encontrado o Ignat.

E chegado o dia seguinte. Acabei de falar com o manager de segurança, que me disse que vai reunir às 14:00 com a PokerStars e às 15:00 com o hotel. Disse-lhe que tinhamos determinado as horas pelo relatório de entrada, e que podia ajudar-lhe muito na reunião com o hotel, mas ele não tinha tempo para analisar isso agora.

Esta é a história completa, como me recordo, que escrevi a partir do meu quarto de hotel. Acredito que isto tenha acontecido a mais jogadores, eu e o Ignat tivemos a sorte de voltarmos aos nossos quartos na altura exacta. Também temos em comum, que ambos temos passwords para ligar o portátil, caso contrário provavelmente precisariam de menos tempo para fazerem o serviço. Estou também completamente espantado, como é que isto foi varrido para debaixo do tapete, com todas as provas, num hotel luxuoso de 5 estrelas de um país da União Europeia. Quando tiver novidades, voltarei a escrever, ou se me lembrar de algo que me tenha esquecido. Estejam à vontade para colocar questões, e eu vou tentar responder quando tiver tempo. Se a vossa pergunta no outro post não foi respondida, volta a colocá-la aqui.

Se esta investigação não tiver qualquer resultado, pensamos que é inaceitácel que a pokerstars para o ano volte a organizar o evento neste mesmo local.

Jens & Henri

Acompanha o nosso Twitter e Facebook para ficares a par das novidades do poker nacional e internacional.

Partilha esta notícia

19 Comentários

litleriver há 5 anos

Diz-me a experiência que isto é no mínimo um "inside job". E diz-me tb a experiência que o Zibou ainda não deixou cair a ficha!

catita há 5 anos

passem a informação nas redes sociais... vao a pagina de facebook do hotel... façam qq coisa. Isto é mto grave, preocupante e uma historia com contornos mirabolantes!!

taralhoco27 há 5 anos

e obvio que isto e esquema de alguém que trabalhe dentro do hotel

angelyzer há 5 anos

quase todo o tempo que estive fora do quarto tive o cuidado de tentar deixar sempre o portátil no cofre...vejo agora que foi o melhor que fiz...no entanto também não saiu de Barcelona sem danos, pois ontem esqueci-me da minha mochila que levo para os torneios com alguma comida e bens pessoais debaixo da minha cadeira no torneio deepstack d 550euros...sai chateado e só me lembrei da mochila quando cheguei ao quarto...liguei logo para a recepção e nada...hoje falei com a Segurança da Pokerstars e dizem que na sala do torneio não existem câmaras, portanto que não podem fazer nada...como a sala pertence ao Hotel Arts não está coberta pela rede de câmaras do Casino de Barcelona...Bem...tinham-me avisado para ter cuidado com os carteiristas na rua, nunca pensei que a segurança fosse tão fraca quer neste hotel de 5 estrelas quer na sala do torneio que pertence ao mesmo hotel...assumi que o sitio mais seguro do planeta seria a sala dum torneio EPT, rapidamente percebo que não e a partir de agora em qualquer pausa por mais mínima que seja, terei sempre o cuidado de nunca deixar nada meu pessoal na mesa.

angelyzer há 5 anos

quase todo o tempo q

BLANKA77 há 5 anos

Isto é uma coisa de outro mundo!!!!Se o pessoal lê se mais jornais,sabia que para os lados de Barcelona foram avistados 2 OVNIS...só podem ter sido os ET´s a pegar no portatil,queriam ver se a jokestars estava rigida lol

Jokerx616 há 5 anos

* #10 se es tao bom traduz la tu todo o texto e depois posta aqui pf, para vermos o quão bom tu es..

Jokerx616 há 5 anos

9# se es tao bom traduz la tu todo o texto e depois posta aqui pf, para vermos o quão bom tu es..

andre há 5 anos

quero saber o final

ZIB04 há 5 anos

#9 pois sou! mas o meu coração é mais forte :)

Insanee há 5 anos

Quando souberem aquilo que ficou claro quando ele viu o log do quarto do human, digam! #3 tu és realmente um grande atrasado mental. Desejo de todo o meu coração que nao atinjas supernova elite :)

chilipe22 há 5 anos

Se houver novidades postem o resto ! Fiquei curioso :D

DCunha há 5 anos

Foi Hackeado de certeza, chegou foi em má hora !!!!

Maurito_tuga há 5 anos

Mete bofia nisso!!

ZIB04 há 5 anos

Shutthefuckup #4

martinez_11 há 5 anos

Mas que grande filme :O Mas o certo é que ele apresenta todas as provas que comprovam a sua história! #3 "that post gave me cancer"

ZIB04 há 5 anos

Gostei da pachorra de quem traduziu este texto todo. Poderiam dar melhor uso ao tempo e mudar o design/estrutura horrível e obsoleta deste site. Just my 2 cents,,,

D333P há 5 anos

tudo o que envolve potencialmente (muito) dinheiro desperta nas pessoas o seu lado mais negro. tudo muito triste e aparentemente com o envolvimento do staff do hotel espero que a stars retire as devidas ilações sobre o comportamento do staff do hotel e deixe de trabalhar com eles de futuro. para os jogadores o melhor a fazer é não deixar o portátil no quarto - ou mete-lo no cofre da recepção ou levá-lo com ele.

Pottyamd há 5 anos

Isto é muito grave mesmo...



Deixe um Comentário

Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador. Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.