PokerPT.com

Livro de Molly Bloom retrata Tobey Maguire como o parvalhão da mesa

A edição de Junho da revista Vanity Fair (que chega hoje às bancas norte-americanas), tem alguns excertos do livro da princesa do poker – Molly Bloom, onde Tobey Maguire é retratado de forma muito negativa.

O Homem Aranha não fica nada bem visto, segundo estes pequenos excertos a que temos agora acesso. O livro de Molly Bloom, “Molly’s Game: High Stakes, Hollywood’s Elite, Hotshot Bankers, My Life in the World of Underground Poker“, relata a experiência desta na organização de partidas de poker com celebridades de Hollywood e do desporto.

Nestas partidas, Bloom chegava a ganhar mais de $50,000 por noite, se bem que nem sempre o dinheiro chegava da forma mais simpática. Num dos excertos do livro ficamos a saber que Tobey Maguire era o “pior a dar gorjetas, o melhor jogador e sem dúvidas o pior perdedor”.

Uma vez e para dar uma ficha de $1,000 a Molly, Maguire disse-lhe: “imita uma foca a pedir um peixe”. Molly pensava que o actor estava a brincar e sorriu, mas Maguire insistiu:

Não estou a brincar. Qual é o problema? És rica agora? Não imitas uma foca por mil dólares?

Sendo o melhor jogador, Tobey insistia na necessidade de as cartas serem manuseadas por um baralhador automático. Um baralhador que custa $17,000 e que Maguire passou ele próprio a levar. Certo dia, e quando Molly Bloom estava a passar os cheques dos ganhos nas mesas, Maguire sugeriu que lhe pagassem uma quantia extra, pelo uso do baralhador. Uma espécie de aluguer.

Ele não podia estar a falar a sério, a pedir aluguer por uma máquina que ele insistiu que usássemos, às pessoas a quem ele ganhava dinheiro todas as semanas. Mas ele estava a falar a sério.

Qual era o aluguer desejado por Tobey? $200 por noite.

O livro deverá ser lançado a 24 de Junho.

Acompanha o nosso Twitter e Facebook para ficares a par das novidades do poker nacional e internacional.

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário