PokerPT.com

“Libertar-se antes do Flop” – Parte 1 por Andy Bloch

Saber o que fazer e quando o fazer é o que separa aqueles que apenas jogam em torneios daqueles que fazem mesas finais. Isto é especialmente verdade em No Limit Hold’em, onde as primeiras decisões que te são colocadas são com que mãos deves jogar e quando as deves jogar. Conforme as blinds vão subindo e as “antes” entram no jogo, estas decisões tornam-se ainda mais cruciais. Nestas situações, um dos erros mais críticos que as pessoas cometem é não variarem suficientemente a sua estratégia pré-flop.

Enquanto muitos prós aconselham a jogar tight, jogo agressivo e a importância de escolher mãos iniciais “Premium”, eu acho que existem muitos jogadores novos que levam este conselho demasiado longe e simplesmente não joga mãos suficientes. Recentemente conversei com um dos novos prós que me disse que estava a jogar menos de 10% das mãos pré-flop. Isto simplesmente não é suficiente – eu nem jogo tão tight under the gun. Se tu estás a jogar tão tight, tu tens que te libertar consideravelmente, especialmente nas últimas posições e nas fases mais avançadas do torneio.

Deixa-me dar-te uma ideia daquilo que estou a falar. Como estratégia geral, eu quero jogar cerca de 40% a 45% das minhas mãos no botão antes das “antes” entrarem em jogo. Under the gun, com oito jogadores para agirem depois de mim, irei jogar cerca de 14% das minhas mãos. Esta percentagem subirá gradualmente conforme a minha posição avança em volta da mesa até que esteja a jogar cerca de 31% das minhas mãos no cut-off.

Quando as “antes” entram no jogo, irei fazer raise cerca de 59% das vezes que estou no botão. Por outro lado, apenas irei fazer raise 18% das vezes quando estiver under the gun. Com ou sem “antes”, é importante notar que vou estar a fazer raise três vezes mais no botão comparado com quando estou under the gun. Isso pode parecer muito, mas essa é a quantidade que tu necessitas para variar o teu jogo antes do flop.

Para dar um exemplo específico, digamos que estás no nível 100/200, e que fazes raise de três big blinds no botão. Estás a arriscar 600 para ganhar 300, o que não é ideal. Mas se estás a fazer o mesmo raise quando já estão na mesa as “antes” de 25 por jogador, então o pot sobe para 500, o que quer dizer que tu jogas para ganhar mais 200. Essas fichas extra fazem com que valha a pena libertares-te e fazeres raise mais vezes com um leque de mãos alargado, especialmente quando tu estás no cut-off ou no botão. Se tens sucesso com esta maneira de jogar mesmo que seja pouco acima de metade das vezes, tens uma vantagem ao fazer raise com quase qualquer mão.

Tu podes ter notado que eu estou a dar algumas percentagens muito específicas neste artigo. Elas são baseadas em milhares de mãos que joguei e registei ao longo dos anos, e de um sistema de hierarquia que eu fui capaz de criar e que me ajuda a determinar quais as mãos que eu devo jogar e fazer raise de diferentes posições. Tu podes criar um gráfico semelhante para ti ou encontrar uma cópia do meu no livro [roomd=24] Tournament Strategy Guide. Usa esta informação para te ajudar a acertar os detalhes da tua selecção de mãos pré-flop e vê como libertar o teu jogo te pode ajudar a ser bem sucedido nas fases mais adiantadas de um torneio.

Andy Bloch

Tradução autorizada pelos seus autores e proprietarios dos direitos: [roomd=24].

Partilha esta notícia

Sem Comentários



Deixe um Comentário